Um Projeto de Lei em tramitação na Assembleia do Rio pode finalmente conceder o Bilhete Único Intermunicipal para os estudantes universitários Fluminenses. Vamos pressionar agora os deputados estaduais pela aprovação urgente desse projeto!




Você sabia que um estudante que reside na Zona Norte do Rio e estuda na UFF (Universidade Federal Fluminense), gasta mais de R$ 400 por mês, para ir e voltar da Universidade?

Essa é a realidade diária de milhares de estudantes universitários, que moram em cidades vizinhas e dependem do transporte público para se deslocarem até suas faculdades. E além do custo alto, passamos mais de 2h/dia só fazendo o percurso de ida e volta. Tá osso!

Com o agravamento da crise econômica, muitos de nós não conseguem arcar com esse custo e para poder estudar precisamos trabalhar. Infelizmente, alguns até trancam as suas matrículas por não terem condições financeiras de custear a passagem para a Universidade e vemos o nível de desistência aumentar.

A solução para esse “engarrafamento” da mobilidade estudantil é nítida: o direito ao Bilhete Único Intermunicipal. Com ele, as passagens desses alunos que residem em municípios diferentes aos da sua Universidade, serão custeadas pelo Governo Estadual, garantindo assim a permanência deles no ambiente acadêmico. A boa notícia é que o PL 5753/2022, de autoria dos deputados estaduais Flavio Serafini e Waldeck Carneiro, pode tornar isso realidade.

Mas para isso sair do papel precisamos pressionar para que a matéria avance nas Comissões da ALERJ - até agora o PL está parado! Todes, estudantes universitários ou não, podem contribuir nessa luta pelo direito a mobilidade de estudantes no Rio de Janeiro. Por isso, vamos pressionar para que o Bilhete Único Intermunicipal seja implementado em nosso Estado.



QUE DIZ O PROJETO DE LEI 5753/22?

Na prática teremos uma ampliação da Lei 4510/2013, que dispõe sobre gratuidades do transporte público intermunicipal. Agora, a nova proposta inclui os estudantes universitários nesse rol e aponta o Fundo Estadual de Combate à Pobreza e às Desigualdades Sociais FECP como fonte principal de recursos.




ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS

De acordo com o último
Censo do Ensino Superior do INEP (2020), o Estado do Rio de Janeiro possui cerca de 495 mil estudantes matriculados em Universidades Públicas e Privadas. Desse total, 68% estão matriculados em instituições privadas.




TÁ TUDO CARO!

Um universitário que estuda na UFF, em Niterói , e que reside do bairro da Pavuna, na Zona Norte do Rio irá gastar R$ 14,20 (tarifa atual do metrô + a da barca) para chegar na sala de aula. Calculando a ida e a volta durante 5 dias na semana, o valor salta pra 71 reais semanais, somando no mês incríveis R$568,00. Isso equivale a 46.86% de um salário mínimo.

Garantir o Bilhete Único Intermunicipal para Universitários é garantir o acesso a universidade pra quem mais precisa!








Andrey, Gabriel, Matheus, Pedro, Rodrigo e Alice. Somos um grupo de jovens universitários de diferentes partes do Rio de Janeiro, que dependemos do transporte público intermodal para acessarmos às nossas universidades. Compreendemos a importância do direito à mobilidade intermodal como ferramenta de permanência do universitário no ambiente acadêmico. Diante desse desafio, nos lançamos nessa campanha pra pressionar pela aprovação do Bilhete Único universitário intermunicipal, acreditamos na força de todos os estudantes de ensino superior que precisam se descolar entre municípios para acessar os estudos, e que, juntos, conseguiremos atingir esse objetivo e conquistar mais um passo pelo nosso direito de ir e vir.










Essa campanha foi criada por adolescentes e jovens que participaram do Geração Que Move. O projeto é uma parceria do NOSSAS e UNICEF que tem o objetivo de engajar adolescentes e jovens a impactarem a Agenda da Mobilidade Urbana de suas cidades.